Drywall e o futuro da marcenaria

Drywall e o futuro da marcenaria

Vamos falar de um assunto que parece complexo, mas é mais simples do que imaginamos: Sistema construtivo drywall

Este sistema, trouxe uma perspectiva inovadora para nosso setor agregando valor aos nossos produtos e serviços.

A combinação entre marcenaria e sistemas drywall pode ser um grande diferencial para o marceneiro disposto a ampliar seu leque de atuação.

Mas, para isto, é preciso entender e dominar o uso do gesso na construção de móveis, painéis e paredes. Desta forma, poderemos entregar aos nossos clientes o serviço completo e soluções inovadoras.

Mas afinal! O que é drywall?

É um sistema construtivo que combina chapas de gesso com estruturas de aço galvanizado.

Mais conhecido pela construção de paredes e forros, também vem se popularizando por aplicações em projetos de decoração e ambientações residenciais e comerciais, por meio de elementos decorativos e mobiliários integrados.

Como agregar valor utilizando o drywall

Pela natureza da sua montagem, o drywall é muito familiar para nós, marceneiros, que dominamos facilmente noções de prumo e esquadro, e realizamos detalhes de acabamento.

Este processo construtivo nos permite confeccionar:

  • Nichos;
  • Prateleiras;
  • Closets;
  • Estantes;
  • Revestimentos;
  • Mobiliários integrados;
  • Móveis fixos e embutidos;
  • Máscaras e enchimentos.

Posso até afirmar, que móveis em drywall podem ajudar a solucionar alguns projetos de decoradores e de designers de interiores, pois sua versatilidade é aliada a beleza e a criatividade. E isso tudo facilita nossa vida!

Com este material podemos trabalhar de forma artesanal cada peça e adaptá-la a todos os tipos de ambientes e espaços. Sendo possível, inclusive, o uso combinado com outros materiais, como o vidro, por exemplo.

Outra vantagem que só o drywall oferece é a possibilidade de realizar qualquer projeto de iluminação. As fiações passam facilmente pelo interior de suas estruturas.

Mas é no acabamento que se define o padrão do móvel, fazendo uma harmonia perfeita com a decoração de cada ambiente, seja ele residencial ou comercial.

O drywall pode receber qualquer tipo de revestimento: pintura, papel de parede, fórmica, revestimentos melamínicos. Até mesmo os revestimentos de madeira (madeirados) podem ser aplicados.

Montagem de um mobiliário integrado

Um mobiliário feito com esta matéria-prima é composto basicamente pelo aparafusamento de chapas sobre estruturas de aço galvanizado onde pode-se compor, por meio de pequenas paredes de drywall, as partes do mobiliário.

Primeiramente cria-se a estrutura metálica, já pensando no peso, para melhor dimensioná-la. Após essa etapa, aparafusar as chapas sobre essas estruturas, lembrando que também há possibilidade de montar as partes (estrutura + gesso) fora, e depois simplesmente acoplar ao mobiliário.

Limite de peso sustentado pelo gesso

·         Objeto de até 10 kg pode se prender diretamente na chapa de drywall;

·         Até 18 kg, a instalação ocorre nos perfis;

·         Acima disso, deve-se adicionar um reforço ou distribuir a carga;

·         Atenção para peças com mais de 30 kg: o sisytema suporta bancadas de pedra ou grandes TVs com a distribuição da carga em reforços. Eles podem ser de madeira seca e tratada em autoclave (com 22 mm de espessura) ou de chapa de aço galvanizado (com 0,95 mm de espessura). Sua colocação se dá entre os montantes metálicos, cujo espaçamento é elaborado de acordo com o projeto.

E aí amigos? Estão gostando destas ideias? Meu objetivo é ajudar no aprimoramento de nossa profissão.

Se você tem sugestões para nossos amigos, me encaminhe! Será um prazer compartilhar.

Até breve!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.