O desafio de ser empresário

O desafio de ser empresário

O desafio de ser empresário consiste em aplicar a teoria dos livros de negócios na prática do dia a dia. E quando as teorias não funcionam, ter a capacidade de resolver problemas, empreender e inovar.

Logo, ser empresário exige algumas competências e talento para superar desafios e imprevistos.

Mas, como ser um empresário de sucesso, gerir com habilidade seu negócio e construir algo duradouro?

Quais premissas fazem parte da vida do empresário?

Ser empresário significa empreender e lidar com riscos. No entanto, quando o empreendimento é bem-sucedido ele traz satisfação, tanto na forma de recompensas financeiras e materiais, quanto pelo prazer da conquista pessoal.

Algumas características e competências são encontradas frequentemente em empresários de sucesso:

  • Estar disposto a assumir riscos;
  • Ter coragem e ousadia;
  • Estar preparado para tratar dos imprevistos;
  • Saber liderar e motivar sua equipe;
  • Aprender sempre;
  • Manter-se atualizado sobre o negócio;
  • Aprender com seus erros e com a observação dos erros dos outros;
  • Ser perseverante e determinado;
  • Ser disciplinado e organizado.

Você se comporta como um empreendedor?

No mundo dos negócios é importante que você identifique suas reais características empreendedoras e esteja consciente de quais são suas qualidades e deficiências.

Buscar ajuda para suprir esta deficiência é o primeiro passo para garantir o sucesso da empreitada.

“O pensar diferente nos ajuda a arriscar mais e aproveitar as oportunidades podendo transformá-las em novos negócios”.

Móveis ao alcance de todos

Móveis ao alcance de todos

Em nosso bate papo de hoje vou falar de uma questão que está cada vez mais em evidência, seja para garantir o conforto do cliente, seja para atender às normas técnicas: a ergonomia dos móveis.

A residência é um ambiente particular, local que reflete a personalidade do morador, estabelece suas necessidades e busca sua identidade e conforto.

Toda residência deve ser acessível quanto à circulação, aproximação e alcance de uma pessoa com necessidades específicas.

Primeiramente, é preciso avaliar os espaços indispensáveis para locomoção dos idosos, cadeirantes e pessoas com necessidades especiais, e depois criar móveis que se adaptem a cada necessidade, sempre pensando no conforto e na segurança.

Na medida certa

Em seu projeto estipule junto ao seu cliente padrões e medidas necessárias para o cadeirante;

Relacione a altura e a profundidade dos móveis para facilitar o alcance manual dos idosos ou portadores de necessidades especiais;

Garanta flexibilidade de uso e crie móveis multifuncionais que permitam baixo esforço físico;

Atente-se ao tamanho e ao espaço dos móveis de forma a garantir a aproximação total do usuário. Há muitas ferragens que propiciam a abertura completa de gavetas e portas, por exemplo;

Evite gabinetes e colunas sob os lavatórios, é preciso ter livre o espaço inferior para que a cadeira e suas pernas possam se adequar ao ambiente;

Para evitar acidentes opte por móveis sem quina e fixos no chão;

O uso de puxadores também facilita o acesso do usuário a seus móveis.

Para manobrar uma cadeira de rodas numa rotação de 360º, por exemplo, é necessário um diâmetro de 1,50m.

Estas são dicas importantes para você atender por completo as necessidades de seus clientes, sejam elas estéticas ou funcionais.

E você tem alguma outra dica? Mande pra gente!

Postaremos aqui.

 

Marketing como diferencial e garantia de vendas

Marketing como diferencial e garantia de vendas

Abrir as portas de uma marcenaria não é garantia de vendas.

Para obter sucesso é preciso investir na criação de diferenciais, para que sua empresa se destaque de seus concorrentes.

Estes diferenciais surgem de fatores como:

  • Saber vender;
  • Atender ao prazo de entrega;
  • Oferecer produtos de qualidade;
  • Inovar nos projetos;
  • Investir em novas tecnologias;
  • Conquistar o cliente
  • Investir no marketing (divulgação) de sua empresa

Bem! Hoje quero falar um pouco sobre o ‘saber vender’

Primeiramente vamos dividir o processo de vendas em duas formas:

Venda Passiva

A venda passiva provém de campanhas de marketing, do conhecimento do seu trabalho ou de indicações de clientes.

O novo cliente chega à sua marcenaria com conhecimento prévio de seu trabalho, que pode ser por meio de:

  • Recebimento de ligação telefônica;
  • E-mail marketing ou WhatsApp;
  • Contato via redes sociais.
  • Referência de antigos clientes
  • Projetos realizados
  • Nome de sua marcenaria em carros, uniformes e/ou cartões de visita.

Para o cliente chegar até a sua marcenaria, é preciso não apenas que ele a conheça, mas também que tenha uma imagem positiva o suficiente para ser uma referência.

Preste atenção em alguns pontos necessários para que a venda passiva dê bons resultados.

  • Ponto comercial facilmente acessível e com grande visibilidade;
  • Investir em divulgação;
  • Horário de funcionamento da empresa definido;
  • Equipe disponível durante todo o horário de funcionamento.

Venda Ativa

Busca de clientes por meio de prospecção e contato direto:

  • Tenha um banco de dados de seus clientes atualizado, com cadastro completo, inclusive últimos serviços executados, gostos e preferências;
  • Ligue para a base de clientes ofertando novos produtos;
  • Intensifique o pós-vendas
  • Ligue a cada seis meses para todos clientes perguntando sobre o estado dos móveis e solicitar indicações;
  • Promova a entrega do móvel, coloque junto ao produto final, um ‘mimo’ como manual de cuidados do móvel;
  • Lembre-se sempre de colar uma “etiqueta” no móvel, para que sua marca fique lembrada.

E você? Como faz a divulgação de sua marcenaria?

Mande suas dicas para nós. Vamos trocar ideias e sugerir novas práticas para nossos colegas