Expor Revestir 2019

Confira o futuro da arquitetura e construção!

Expo Revestir é como se fosse a “S.P.Fashion Week” embora, seu foco seja Arquitetura, Design e construção.

Ocorre de 12 a 15 de março das 10:00 às 19:00 horas, no espaço Transamérica, Expo Center na Cidade de São Paulo.

É de fato, uma das mais importantes feiras do segmento, apresenta novas tendências do universo da construção, arquitetura e design.

Visto que, uni profissionais de diferentes áreas, promovendo as apostas das marcas para o futuro e ainda é cenário para grandes negócios. 

Em sua 17º edição, conta com ambiente inovador e estimulante. Com o intuito de explorar as sensações de cada um dos visitantes.

Estão presentes mais de 250 marcas, e os dois primeiros dias, 12 e 13 esta mais relacionado a negócios, com o intuito de estreitar parcerias e influenciar no Network.

Nos dias 14 e 15, em suma, oferecem as tendências futuras para os visitantes.

Estes são os chamados, “Dias criativos”, portanto, abordam as Ideias, expectativas, ações, tecnologias e novos mercados.

Inegavelmente, Designers e arquitetos renomados estarão presentes.

Revestindo o ambiente com ideias criativas e estimulando a imaginação dos visitantes.

A marcenaria, portanto, não poderia estar fora desta!

A Duratex, sobretudo inovando, ela aposta na sustentabilidade, alinhando tecnologia e conforto.

Confira algumas coleções e tendências para 2019:

Portoro – linha Essencial (Ultra Premium):

Mármore preto com veios delicados prateados.

Orion – linha Essencial (Ultra Premium):

Remete ao silestone, logo, um tipo de pedra composta.

Ele pode ser utilizado como uma pedra, pode ser explorado como um padrão de micrografismo, sendo tratado como um unicolor com algo a mais.

Thassos – linha Essencial (Ultra Premium):

Este padrão é um mármore branco com veios acinzentados. Possui uma estrutura bem tradicional de pedra.  

Mint – linha Essencial:

Padrão unicolor. Tom verde claro acinzentado, leve e delicado.

Bolonha – linha Conceito: 

Padrão unicolor, porém, a cor não é chapada. Tem leves nuances de cor, predominando a tonalidade terracota (laranja queimado). A textura da linha Conceito realça as nuances, deste modo, oferece um leve toque de rusticidade.

Yes – linha Trama:

Tecido de tonalidade bege claro.

Prata – linha Essencial:

Padrão fantasia. É um padrão de um aço inoxidável escovado, tonalidade cinza claro. Portanto, pode ser explorado tanto pela linha de ser um metal quanto pelo lado tecnológico.

Steel – linha Essencial:

Padrão fantasia. É um aço corten, substituirá o Rust.

Artesanal – linha Essencial:

Padrão madeirado claro, porém em uma estrutura geométrica.

Confira o site do evento – Expo Revestir – https://www.exporevestir.com.br/

Vamos continuar acompanhando o evento e trazendo as novidades para o ramo da marcenaria.

Não perca!

Click aqui e descubra as cores e tendências de 2019


Confira as cores de 2019, e as criativas combinações que a Guararapes preparou para este ano.

O ano Promete!


Living Coral 16-1546,

É uma escolha da Pantone, tonalidade laranja – rosado combinada com fundo dourado. Forte tendência!

Bem como, Inspira natureza, vida e energia.

De fácil conexão ela é espontânea, afim de trazer os mistérios do fundo do mar. 

 

 

combinação com Living Color
combinação com Living Color

Já a iluminação fica por conta do Quentão, ou o Amarelo terroso, criada pela Suvinil, traz o aconchego e a proteção para a decoração.

Sabe aquela sensação quentinha, que a gente nunca quer que acabe…

Inegavelmente, Inspira alegria dos tempos de criança, como uma divertida nostalgia

Combinação com  Amarelo Terrroso
Combinação com amarelo Terroso

 

A cereja do bolo fica por conta do revigorante Creme Brulée, da Coral.

Lembra um caramelo, porém, ainda mais relaxante, estimula e revigora as sensações. A luz, sua grande aliada oferece uma personalidade cativante e variável. Grandes possibilidades de decoração, forte tendência.

Tocante as sensações, ela oferece uma adorável dicotomia. Dependendo da combinação, pode suavizar ou estimular.

Sobretudo, combina com diferentes tonalidades e oferece harmonia para a decoração.

Combinações com Creme Brulée
Combinações com Creme Brulée

Mostre para seus clientes converse com eles e introduza novas ideias.

Sentiu? O que você acha, acredita que realmente estas são as cores de 2019?

Embora esta seja a tendência proposta pela Guararapes, sobretudo, para você o que seria sinônimo de cores e combinações em 2019?

Antes de mais nada, deixe sua opinião, comentários e ideais!

 Conteúdo Guararapes: https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms/files/28203/1549893400e-book_cores_do_ano_2019.pdf

 

O desafio de ser empresário

O desafio de ser empresário

O desafio de ser empresário consiste em aplicar a teoria dos livros de negócios na prática do dia a dia. E quando as teorias não funcionam, ter a capacidade de resolver problemas, empreender e inovar.

Logo, ser empresário exige algumas competências e talento para superar desafios e imprevistos.

Mas, como ser um empresário de sucesso, gerir com habilidade seu negócio e construir algo duradouro?

Quais premissas fazem parte da vida do empresário?

Ser empresário significa empreender e lidar com riscos. No entanto, quando o empreendimento é bem-sucedido ele traz satisfação, tanto na forma de recompensas financeiras e materiais, quanto pelo prazer da conquista pessoal.

Algumas características e competências são encontradas frequentemente em empresários de sucesso:

  • Estar disposto a assumir riscos;
  • Ter coragem e ousadia;
  • Estar preparado para tratar dos imprevistos;
  • Saber liderar e motivar sua equipe;
  • Aprender sempre;
  • Manter-se atualizado sobre o negócio;
  • Aprender com seus erros e com a observação dos erros dos outros;
  • Ser perseverante e determinado;
  • Ser disciplinado e organizado.

Você se comporta como um empreendedor?

No mundo dos negócios é importante que você identifique suas reais características empreendedoras e esteja consciente de quais são suas qualidades e deficiências.

Buscar ajuda para suprir esta deficiência é o primeiro passo para garantir o sucesso da empreitada.

“O pensar diferente nos ajuda a arriscar mais e aproveitar as oportunidades podendo transformá-las em novos negócios”.

Marketing como diferencial e garantia de vendas

Marketing como diferencial e garantia de vendas

Abrir as portas de uma marcenaria não é garantia de vendas.

Para obter sucesso é preciso investir na criação de diferenciais, para que sua empresa se destaque de seus concorrentes.

Estes diferenciais surgem de fatores como:

  • Saber vender;
  • Atender ao prazo de entrega;
  • Oferecer produtos de qualidade;
  • Inovar nos projetos;
  • Investir em novas tecnologias;
  • Conquistar o cliente
  • Investir no marketing (divulgação) de sua empresa

Bem! Hoje quero falar um pouco sobre o ‘saber vender’

Primeiramente vamos dividir o processo de vendas em duas formas:

Venda Passiva

A venda passiva provém de campanhas de marketing, do conhecimento do seu trabalho ou de indicações de clientes.

O novo cliente chega à sua marcenaria com conhecimento prévio de seu trabalho, que pode ser por meio de:

  • Recebimento de ligação telefônica;
  • E-mail marketing ou WhatsApp;
  • Contato via redes sociais.
  • Referência de antigos clientes
  • Projetos realizados
  • Nome de sua marcenaria em carros, uniformes e/ou cartões de visita.

Para o cliente chegar até a sua marcenaria, é preciso não apenas que ele a conheça, mas também que tenha uma imagem positiva o suficiente para ser uma referência.

Preste atenção em alguns pontos necessários para que a venda passiva dê bons resultados.

  • Ponto comercial facilmente acessível e com grande visibilidade;
  • Investir em divulgação;
  • Horário de funcionamento da empresa definido;
  • Equipe disponível durante todo o horário de funcionamento.

Venda Ativa

Busca de clientes por meio de prospecção e contato direto:

  • Tenha um banco de dados de seus clientes atualizado, com cadastro completo, inclusive últimos serviços executados, gostos e preferências;
  • Ligue para a base de clientes ofertando novos produtos;
  • Intensifique o pós-vendas
  • Ligue a cada seis meses para todos clientes perguntando sobre o estado dos móveis e solicitar indicações;
  • Promova a entrega do móvel, coloque junto ao produto final, um ‘mimo’ como manual de cuidados do móvel;
  • Lembre-se sempre de colar uma “etiqueta” no móvel, para que sua marca fique lembrada.

E você? Como faz a divulgação de sua marcenaria?

Mande suas dicas para nós. Vamos trocar ideias e sugerir novas práticas para nossos colegas

Entenda a diferença entre OSB, MDF E MDP

Entenda a diferença entre OSB, MDF e MDP

Em nosso último bate papo falamos sobre os benefícios em utilizar o OSB na confecção de móveis.

Hoje iremos falar sobre a diferença entre os OSB, o MDF e o MDP. Desta forma, ficará mais fácil você escolher qual matéria-prima será melhor utilizar em determinado tipo de projeto.

Vamos lá!

OSB

O OSB é feito a partir de tiras da madeira que, após passarem por um processo onde são trituradas, são ‘montadas” na mesma direção e sobrepostas.

Após este processo é aplicada resina nas camadas prensadas sob uma alta temperatura, garantindo resistência, rigidez, estabilidade e qualidade uniforme na placa.

Durante o processo de fabricação, o OSB utiliza 96% das toras de madeira, garantindo um ótimo aproveitamento.

MDF

Largamente utilizado pela indústria moveleira, o MDF pode ser adquirido em sua forma crua ou revestido.

Logo, se você pegar uma chapa crua de MDF verá que ela é uniforme, densa e compacta. Isso é o resultado da aglutinação das fibras da madeira com a resina, formando uma placa uniforme.

Este material permite uma maleabilidade maior para quem irá manusear, pois diferente do MDP, a chapa do MDF pode sofrer algum tipo de usinagem.

Da mesma forma que permite realçar curvas, acabamento de pintura, aplicação da laca, cantos arredondados, entalhe, baixo relevo, fazendo com que seja ideal para mobiliário e revestimentos.

MDP

Enquanto o MDF é feito de fibras de madeira coladas com resina e prensadas, o MDP é feito de resíduos de madeira em camadas, onde as mais finas ficam na superfície e no miolo é colocada uma de espessura maior e aí são aglutinadas.

O processo passa por várias prensas onde se aplica resinas de qualidade, logo, garante uma resistência maior.

Desta forma, se diferencia totalmente do antigo aglomerado em que a sua qualidade era questionada.

Como o MDP possui algumas limitações quanto a aplicação de revestimentos e maleabilidade, ele é mais utilizado em estruturas de móveis.

Desta forma, é perfeito para projetos em linha reta como prateleiras, portas, gavetas, aplicação nas laterais dos móveis, fundo, base, etc

Agora que já conhece todas as diferenças, me diga? Você já produziu alguma peça em OSB? Ficou satisfeito?

Poste seus projetos em nossa fan page, mostre as soluções que encontrou para criar móveis diferenciados e garantir a satisfação de seus clientes.

Se você não viu o post sobre OSB em Projetos acesse este link e confira:

Você já utilizou chapa de OSB em seus projetos?

O olhar singular da mulher na marcenaria

O olhar singular da mulher na marcenaria

Engana-se quem acredita que a atuação da mulher na marcenaria é uma proposta recente. Há mais de 20 anos já se tem notícias de mulher trabalhando neste segmento.

Hoje decidi abordar um assunto diferenciado, que envolve mais do que técnica em trabalhar. Envolve a quebra de tabus e mostra como as mulheres vêm dominando a arte de transformar madeira em móveis.

Ganhando mercado, as mulheres vêm provando dia após dia, que podem exercer com maestria as mesmas profissões do que o homem.

Mas ficam as dúvidas:

Como é possível uma mulher carregar uma chapa de MDF?

Como é possível uma mão tão delicada cortar uma chapa na esquadrejadeira?

É possível sim. Hoje o mercado dispõe de soluções que viabilizam todas estas atuações.

Por que as mulheres estão buscando trabalho em marcenarias?

As vertentes são amplas. Algumas buscam por necessidade, outras por seguir os passos de seus familiares. Tem também aquelas que se apaixonam pela ideia encantadora de planejar, desenhar e produzir seus próprios móveis.

Tomo a liberdade hoje de contar a história de uma marcenaria colega minha. A Verônica  Braga.

Verônica trabalhava com transporte com seu marido. Pensando em melhorar a qualidade de vida ela optou em unir o útil ao agradável. E começou a realizar trabalhos manuais utilizando a matéria prima que já era sua paixão: a madeira.

“Madeira tem vida, cheiro, textura. Ela respira”. Nunca irei me esquecer destas palavras da profissional.

Bem, ela iniciou seus trabalhos reciclando madeira que encontrava na rua e começou a comercializar em site de vendas. A quantidade de pedidos, inclusive vindo de vários estados do País, fez Verônica acreditar que ela poderia se profissionalizar.

A então aprendiz de marceneira resolveu fazer um curso e se aprofundar na parte técnica da marcenaria.

Utilizando MDF, Verônica começou a criar suas peças. Foi então que montou uma marcenaria na garagem da sua casa. Lógico, nada foi tão fácil, mas com muita determinação, ela expandiu seus negócios que hoje é um sucesso.

A profissional não parou no tempo. Fez outros cursos, entre eles Design de Interiores no ETEC, cursos paralelos de ferragens, pintura e envernizamento, entre outros.

O mercado supre as limitações femininas

Lá no começo disse que carregar uma chapa não seria empecilho para uma mulher. E não é mesmo. Pois atualmente, não é necessário carregar uma chapa de MDF inteira, a marceneira pode acionar o serviço de corte e a chapa já chegar cortada em suas mãos.

Abaixo, mostro para vocês um breve depoimento desta marceneira de sucesso:

“Posso dizer que tenho grandes conquistas em cada pequena peça. Transformar uma chapa de MDF em um móvel é um prazer que não tem preço. Não preciso ter a rusticidade da marcenaria para atuar como marceneira. Posso ser delicada, gentil e carinhosa e ser uma ótima profissional”.

Podemos concluir que a característica feminina é fundamental na marcenaria.

A primeira coisa que seu cliente faz quando recebe o móvel não é passar a mão sobre a peça e sentir no toque?

Pois então, a mulher tem o dom de dar este toque delicado, suave e sutil para qualquer tipo de peça. Este é o olhar singular da mulher na marcenaria.

 

 

Entender as necessidades do cliente é importante para o crescimento do negócio.

Atendimento, encantar o cliente

Entender as necessidades do cliente é importante para o crescimento do negócio.

Entrando na 2ª. Parte da nossa série “Como melhorar o atendimento na marcenaria”, hoje vou falar sobre como é importante entender as necessidades de nossos clientes para garantir o crescimento do negócio.

Quando o cliente chegar em sua marcenaria para solicitar um projeto, não seja passível, não aguarde ele dizer o que espera do seu trabalho.

Troque ideia, sugira inovações, ofereça soluções e melhores práticas que irão despertar um interesse ainda maior pelo que você poderá proporcionar.

Criar uma pesquisa ou realizar uma rápida entrevista com o cliente, pode trazer uma visão mais ampla para entender o que o cliente realmente quer.

O foco está na necessidade do cliente.  A inovação é por nossa conta.

E falar sobre necessidade é algo muito pessoal…

Apesar de cada projeto ser único é interessante você entender que existem padrões de clientes.

Entraremos num campo pouco explorado, eu chamo de o campo do “perfil de clientes”.

Cliente exclusivo

Na maior parte das vezes, os clientes gostam de exclusividade. Gosta de atenção, gosta de ser ouvido e atendido.

  • Questione um pouco sobre seu estilo de vida
  • Pessoas que seu projeto irá atender
  • Costumes diários
  • Convivência familiar
  • Opções pelo estilo de designer, cores, acabamentos, decoração
  • Explique para que seu projeto será desenvolvido com base, única e exclusivamente, em sua personalidade. Reforce que ele é exclusivo para sua empresa.

Desta forma, ele irá te ver não apenas como um marceneiro, mas como um ser humano que ele confia e acredita.

Passada esta primeira etapa, você já conquistou quase que plenamente sua confiança.

Sendo assim pode-se constatar que este tornou-se uma grande oportunidade para novos negócios e aumento de vendas.

Cliente satisfeito permanece fiel e faz a principal das divulgações: o boca a boca

 

Continua… Tipo de clientes e como atendê-los.

Como melhorar o atendimento na marcenaria

Como melhorar o atendimento na marcenaria

Esta semana resolvi fazer algo diferente. Criei uma série com três matérias para falarmos sobre “Como melhorar o atendimento na marcenaria”.

Para entendermos melhor as necessidades de nossos clientes, que tal nos colocarmos em seu lugar? Vamos lá!

Ontem tive um dia cansativo, e ao finalizar o último projeto, bateu uma tremenda fome. Passei em uma pizzaria que estava na minha rota, a pizza ali é bem recheada, o produto tem qualidade!

Cheguei ansioso afinal, depois de um dia tão cheio de serviço, poderia enfim descansar, saborear a pizza, e beber um refrigerante gelado.

A princípio sentei na mesa perto da janela e aguardei ser atendido…

Engraçado, pois senti por segundos que ninguém me notava.

Foram 30 minutos de espera para realizar meu pedido e mais 40 minutos para chegar o solicitado. Finalmente vou me alimentar e apreciar meu refri gelado, certo?!

Errado!

Eis que, para minha surpresa, depois deste tempo todo,1h10 de espera, a pizza chega fria e o refrigerante quente.

Não sou de ficar reclamando, mas neste caso, não teve como. Chamei o garçom e questionei o que havia acontecido, expressando meu sentimento de indignação.

No mesmo momento solicitei se ele poderia me trazer uma pizza quente e um refrigerante gelado

O garçom extremamente irritado com a situação, e com uma postura nada amigável, disse que eu já tinha aberto o refrigerante e que a pizza estava na qualidade padrão, ou seja, não poderia trocar nenhum dos itens.

Minha resposta foi apenas um “ok, obrigada rapaz”.

Levantei-me, com uma imensa frustração. Não entendia como um estabelecimento que sempre vendeu um bom produto e atendeu tão bem seus clientes, chegou a este estágio.

Estas minhas experiências cotidianas, torna-se exemplos para que eu aperfeiçoe o meu próprio trabalho, implementando melhorias.

Não posso mudar a atitude do garçom na pizzaria, mas posso evitar que meus clientes tenham esta mesma experiência.

A partir deste dia, comecei a pensar no atendimento que estou proporcionando:

  • Como estou atendendo meus clientes?
  • Como posso atendê-los ainda melhor?
  • Estou conseguindo atender suas necessidades?
  • Como está qualidade do meu produto final?

Minha intenção é que você, amigo marceneiro, reflita a respeito do que está oferecendo a seus clientes.

Preste atenção! Pois o que não queremos para nós, não podemos fazer com os outros.

Negócios apoiados em estruturas frágeis não avançam, é como um muro sem alicerce, uma hora vai tudo abaixo. Não comi uma pizza, mas ganhei experiência e ideias de melhorias.

Você já passou por alguma situação parecida?

Continua…

Deixe seus comentários para que possamos ajudar na melhoria do segmento como um todo.

 

Drywall e o futuro da marcenaria

Drywall e o futuro da marcenaria

Vamos falar de um assunto que parece complexo, mas é mais simples do que imaginamos: Sistema construtivo drywall

Este sistema, trouxe uma perspectiva inovadora para nosso setor agregando valor aos nossos produtos e serviços.

A combinação entre marcenaria e sistemas drywall pode ser um grande diferencial para o marceneiro disposto a ampliar seu leque de atuação.

Mas, para isto, é preciso entender e dominar o uso do gesso na construção de móveis, painéis e paredes. Desta forma, poderemos entregar aos nossos clientes o serviço completo e soluções inovadoras.

Mas afinal! O que é drywall?

É um sistema construtivo que combina chapas de gesso com estruturas de aço galvanizado.

Mais conhecido pela construção de paredes e forros, também vem se popularizando por aplicações em projetos de decoração e ambientações residenciais e comerciais, por meio de elementos decorativos e mobiliários integrados.

Como agregar valor utilizando o drywall

Pela natureza da sua montagem, o drywall é muito familiar para nós, marceneiros, que dominamos facilmente noções de prumo e esquadro, e realizamos detalhes de acabamento.

Este processo construtivo nos permite confeccionar:

  • Nichos;
  • Prateleiras;
  • Closets;
  • Estantes;
  • Revestimentos;
  • Mobiliários integrados;
  • Móveis fixos e embutidos;
  • Máscaras e enchimentos.

Posso até afirmar, que móveis em drywall podem ajudar a solucionar alguns projetos de decoradores e de designers de interiores, pois sua versatilidade é aliada a beleza e a criatividade. E isso tudo facilita nossa vida!

Com este material podemos trabalhar de forma artesanal cada peça e adaptá-la a todos os tipos de ambientes e espaços. Sendo possível, inclusive, o uso combinado com outros materiais, como o vidro, por exemplo.

Outra vantagem que só o drywall oferece é a possibilidade de realizar qualquer projeto de iluminação. As fiações passam facilmente pelo interior de suas estruturas.

Mas é no acabamento que se define o padrão do móvel, fazendo uma harmonia perfeita com a decoração de cada ambiente, seja ele residencial ou comercial.

O drywall pode receber qualquer tipo de revestimento: pintura, papel de parede, fórmica, revestimentos melamínicos. Até mesmo os revestimentos de madeira (madeirados) podem ser aplicados.

Montagem de um mobiliário integrado

Um mobiliário feito com esta matéria-prima é composto basicamente pelo aparafusamento de chapas sobre estruturas de aço galvanizado onde pode-se compor, por meio de pequenas paredes de drywall, as partes do mobiliário.

Primeiramente cria-se a estrutura metálica, já pensando no peso, para melhor dimensioná-la. Após essa etapa, aparafusar as chapas sobre essas estruturas, lembrando que também há possibilidade de montar as partes (estrutura + gesso) fora, e depois simplesmente acoplar ao mobiliário.

Limite de peso sustentado pelo gesso

·         Objeto de até 10 kg pode se prender diretamente na chapa de drywall;

·         Até 18 kg, a instalação ocorre nos perfis;

·         Acima disso, deve-se adicionar um reforço ou distribuir a carga;

·         Atenção para peças com mais de 30 kg: o sisytema suporta bancadas de pedra ou grandes TVs com a distribuição da carga em reforços. Eles podem ser de madeira seca e tratada em autoclave (com 22 mm de espessura) ou de chapa de aço galvanizado (com 0,95 mm de espessura). Sua colocação se dá entre os montantes metálicos, cujo espaçamento é elaborado de acordo com o projeto.

E aí amigos? Estão gostando destas ideias? Meu objetivo é ajudar no aprimoramento de nossa profissão.

Se você tem sugestões para nossos amigos, me encaminhe! Será um prazer compartilhar.

Até breve!